7 de setembro de 2019

► 6ª "crónica de uma expulsão previamente anunciada" ou "crónica de um processo de intenções"

Na crónica anterior publiquei a nota de culpa e o relatório a ela associado que, no dizer do relator continham a acusação que me é feita e respectiva fundamentação.
A acusação efectivamente lá estava. Fundamentação é que nem vê-la!!!
Tive que explicar aos doutos senhores/as da Comissão Federativa de Jurisdição da FDP/PS que num processo disciplinar o ónus da prova recai sobre quem acusa e não sobre o arguido .
Depois convém que quem acusa saiba o que está a fazer e cumpra as regras estabelecidas para a elaboração de um processo disciplinar... pois se não o fizer poderá ver o processo anulado!
Sem mais comentários... deixo-vos a minha defesa








Sem comentários: