16 de dezembro de 2011

uma acção de racismo social dissimulada

Muitos políticos de direita e também de esquerda não têm qualquer sensibilidade e respeito pelos Direitos Humanos. Rui Rio é um desses políticos. Hoje, o Porto, os portuenses e o país puderam assistir em directo a uma manifestação de racismo social. Apesar desse racismo social estar dissimulado. 
Riu Rio iniciou o processo para erradicar o bairro do Aleixo.

O bairro do Aleixo está implantado numa zona considerada de luxo. Para alguns ricos em dinheiro, mas pobres em espírito, viver na Foz é uma espécie de ascensão social. Ora para estes ricos – os novos e velhos mas essencialmente pobres de espírito - era inaceitável ter vizinhos pobres!!… era pois urgente livrarem-se dessa gentalha que lhes polui a vista e desvaloriza as propriedades.

Rui Rio sabia que o podia fazer desde que agitasse a bandeira que a direita tanto usa e inclusivamente a usa para tudo: A SEGURANÇA.

Foi este o argumento que serviu de base à estratégia montada para erradicar o bairro do Aleixo, porque era insuportável ver ricos e pobres a conviver no mesmo espaço geográfico. Hasteada e agitada a bandeira da segurança e do combate ao trafico de droga…  passou-se à implosão de uma das cinco torres do Aleixo e as outras se seguirão.

À arrogância, insensibilidade e racismo social, António Aleixo deixou-nos estas quadras



Não sou esperto nem bruto
Nem bem nem mal educado
Sou simplesmente o produto
Do meio em que fui criado

Sei que pareço um ladrão…
Mas há muitos que eu conheço
Que, sem parecer o que são,
São aquilo que eu pareço



.

Sem comentários: