4 de novembro de 2011

HISTÓRIAS DO CARÁCTER (OU DA FALTA DELE)



Em 2008, e após uma AG da AI Portugal, apareceu um post no blogue de António Eloi Pereira Azevedo…. com uma descrição completamente falsa do que havia sido dito.
O que lá era escrito não só era falso como também visava ofender e difamar as pessoas envolvidas.
Não é ainda neste post que será divulgada a queixa e a retractação desse senhor, porque tenho que aguardar a entrega da acta onde o arguido António Eloi se RETRACTA… mas dela irei dar publicidade neste blogue.
Nunca fiz publicidade deste caso porque o direito se faz prevalecer nos tribunais e sem que sobre as pessoas se coloquem qualquer tipo de pressões.
Agora que o processo está concluído e sem possibilidade de recurso porque o arguido optou por RETRACTAR-SE em vez de ser julgado, já me sinto à vontade para comentar o que silenciei durante 3 anos porque não há hipótese de recurso.
Hoje vou analisar o comportamento de Carlos Alberto Ferreira e do seu envolvimento neste processo.
Assim, em 2008 o António Eloi escrevia no seu blogue “Já tinha instruído o meu advogado para iniciar o processo de queixa-crime contra 4 trogloditas homofobos do núcleo de Matosinhos que estiveram presentes na Assembleia Geral, dado que as intervenções dos 4machotes do núcleo de Matosinhos da AI, responsabilizando todo o mesmo, são punidos pelo Código Penal.”
Ora os 4 membros presentes na AG foram Querubim Reisinho, Otília Gradim, Américo Freitas e Carlos Alberto Ferreira. É exactamente sobre este último, Carlos Alberto Ferreira, que vou expor o seu carácter ou ,se preferirem, a sua falta de carácter.
Foi numa reunião do nosso núcleo da AI o Carlos Alberto nos trouxe ao conhecimento as mentiras, ofensas e difamações que eram escritas pelo António Eloi no seu blog "Insignificante".. blogue que mais ninguém do Núcleo conhecia.
A situação foi por nós discutida e decidiu-se agir judicialmente, tendo os 4 visados por esse blog decidido apresentar queixa individual do comportamento do António Eloi. Mais tarde, e por causa das custas do processo, o Carlos Alberto decidiu não apresentar queixa.
Sobre isto o mesmo escreveu no seu blogue o que se pode ler na imagem





.
.
.
.
.
.
.
..
.
.
.
.

...
.
.
.
.
.
.
.
.
.
..
.
.
.
Mais tarde, e fruto de uma discussão politica, o Carlos Alberto Ferreira desferiu-me um ataque criminoso, mas sobre isto não falarei a não ser depois do julgamento que está marcado para Janeiro de 2012.
O que é que eu acho relevante nisto?... é simples.
Primeiro ele é ofendido e difamado porque lhe são feitas acusações falsas, ofensivas e difamatórias.
Segundo decide não apresentar queixa por questões económicas o que é legitimo.
Terceiro declara-se publicamente solidário com os que agiram judicialmente contra António Eloi como faz prova o post por si escrito.
Quarto quando Carlos Alberto Ferreira foi por mim processado por difamação, apaga o post que a imagem identifica e oferece-se para testemunhar a favor de António Eloi.
A conclusão deste processo é extremamente curiosa pois o arguido António Eloi, para se safar ao julgamento, oferece-se para se RETRACTAR e, concomitantemente com a sua retratação, aceita a imposição dos queixosos de doar 500 € à Associação de Surdos de Apoio a Surdos de Matosinhos.
Ontem o mesmo Carlos Alberto escreveu no facebook que tinha estado a defender a Liberdade de Expressão… curioso!!...
Que Liberdade de Expressão é que ele estava a defender se o arguido se retratou do que tinha escrito?... não saberá ele o que quer dizer RETRACTAR-SE?... é evidente que não sabe!... e que precisa de se desculpar publicamente pelas suas falhas de carácter.



Sem comentários: