28 de junho de 2011

O NÚMERO DE DESEMPREGADOS AUMENTA EM FLECHA.

Bernardo Bairrão pede subsídio de desemprego.
 

3 comentários:

Carlos II disse...

A vida está terrível Otília; acabei de despedir o meu motorista. Cancelei as minhas férias para Marte. Acabei de proibir a minha mulher de gastar dinheiro em verniz para as unhas dos pés. O fornecimento de água para a piscina da minha moradia na Serra Del Rei deixei de pagar. Estamos a reflectir utilizar o papel higiénico dos dois lados para evitar mais gastos desnecessários. Não compro mais roupa interior, pois deixei de acreditar na imortalidade da alma. Vendi os meus Picassos, Matisses, Monet, Van Goghs, substituindo-os por papel de parede coloridos.

Desde que me entregaram um Memorando é que me apercebi que andava a gastar de mais. Que estupidez a minha.

Beij.

Otília Gradim disse...

Carlos,

Antes de vender os Picassos, Matisses, Monet, Van Goghs... devias ter-me perguntado se não os queria comprar ;))
isto não está nada bonito e o caminho que se quer seguir parece-me desastroso... esta sede de alienar património a preços de saldo é hipotecar o futuro.

beijos

Otília Gradim disse...

Carlos,

deixo-te aqui o endereço de um vídeo [dizem que inédito] que não conhecia do Luiz Pacheco.
É demolidor como ele sempre foi e faz-nos matar as saudades do nosso amigo.
Tenho muitas saudades do nosso escritor "maldito"

http://www.youtube.com/watch?v=BKS5R5vC7_k

beijos