23 de janeiro de 2011

OS VALORES DEMOCRÁTICOS AINDA SÃO FRÁGEIS


Num estado de direito democrático há regras e todos estão obrigados a cumpri-las.
Num acto eleitoral as regras devem ser escrupulosamente cumpridas e por todos respeitadas sobre pena de se desacreditar o acto eleitoral e a democraticidade do acto.
Infelizmente são muitos os que se voluntariam para as mesas de voto por ser uma forma de ganhar 77€ (em números redondos) e não porque estejam imbuídos de valores democráticos e de cidadania.
Não sei o que levou Mónica Luísa da Silva Martins a voluntariar-se para uma mesa de voto, mas sei que não conhece ou não respeita a legislação assim como não são os valores democratas que a norteiam.
Mónica Martins presidiu à mesa de voto da secção de voto 20 na freguesia de Matosinhos de forma que envergonha ou deveria envergonhar a própria e todos os democratas. O local onde os eleitores  preenchiam o boletim de voto era visível por todos os membros da mesa sem que para tal tivessem que fazer qualquer esforço … bastava direccionar o olhar. Ou seja o local de voto era público e não resguardado permitindo a confidencialidade do voto.
Perante o alerta e pedido para rodar 180º o local de voto para permitir a confidencialidade do acto de votar a presidente da mesa recusou-se a fazê-lo, acrescentando que nenhum membro da mesa estava interessado no que as pessoas votavam.
A senhora Mónica Martins não percebeu que não se tratava de os membros da mesa de voto estarem ou não estarem interessados em ver como cada cidadão expressa o seu voto mas o direito que todo o cidadão tem de ver respeitada e garantida a confidencialidade do seu voto.
Deste incidente foi lavrada reclamação.
Esperemos que a senhora Mónica Martins seja afastada das mesas de voto em futuros actos eleitorais independentemente das motivações que tem para se voluntariar para eles… sob pena de os actos eleitorais presididos por esta senhora se aproximarem mais de actos eleitorais do Zimbabué do que de um estado de direito democrático como é Portugal. 

nota: de todas as secções que fui verificar só na que eu votei as regras não fora respeitadas. 
.

17 de janeiro de 2011

O ENSINO EM PORTUGAL

... anda pelas ruas da amargura!! 
.

13 de janeiro de 2011

A CRISE SEGUNDO EINSTEIN

“Não pretendemos que as coisas mudem, se sempre fazemos o mesmo. A crise é a melhor bênção que pode ocorrer com as pessoas e países, porque a crise traz progressos. A criatividade nasce da angústia, como o dia nasce da noite escura. É na crise que nascem as invenções, os descobrimentos e as grandes estratégias. Quem supera a crise, supera a si mesmo sem ficar “superado”.
Quem atribui à crise seus fracassos e penúrias, violenta seu próprio talento e respeita mais aos problemas do que às soluções. A verdadeira crise, é a crise da incompetência. O inconveniente das pessoas e dos países é a esperança de encontrar as saídas e soluções fáceis. Sem crise não há desafios, sem desafios, a vida é uma rotina, uma lenta agonia. Sem crise não há mérito. É na crise que se aflora o melhor de cada um. Falar de crise é promovê-la, e calar-se sobre ela é exaltar o conformismo. Em vez disso, trabalhemos duro. Acabemos de uma vez com a única crise ameaçadora, que é a tragédia de não querer lutar para superá-la”
 
Albert Einstein

6 de janeiro de 2011

UMA BOA ANIMAÇÃO


2 de janeiro de 2011

"NOBRE TINTO" JÁ HÁ


O "NOBRE BRANCO" SERÁ LANÇADO EM MATOSINHOS.
.









Colocar a foto de um candidato numa garrafa de vinho?... 
Palpita-me que ainda vou ver esta candidatura a lançar preservativos com a foto do candidato... tá tudo grosso, ou quê?!
.