28 de dezembro de 2010

A FALTA DE RIGOR DESACREDITA AS NOTICIAS

A falta de rigor, entre muitas outras coisas, incomoda-me!
Bem isto a propósito da notícia publicada pelo Sol com o título: Benzeno expelido em Matosinhos é 'atentado ao ambiente e à saúde pública'
 Confesso que inicialmente fiquei preocupada… depois li as declarações do Narciso Miranda e as declarações do Vinha de Costa e passou-me a preocupação!...
… apesar de a notícia poder ter algum fundamento.
Então o que me levou a desacreditar a noticia?...
Em primeiro lugar foi a falta de rigor da notícia… que a meu ver a desacredita e me leva a crer ser um recado encomendado exactamente pelos mesmos que gostariam de ver a Câmara numa situação ingovernável. Foi exactamente por isso que o Vinha da Costa propôs a retirada da confiança política ao vereador Guilherme Aguiar… não lhe retirou a confiança política porque alguma vez lha tivesse dado, mas para cumprir a sua própria agenda política.
Fui muito crítica acerca da candidatura de Guilherme Aguiar, mas a verdade é que ele assumiu a sua responsabilidade ao viabilizar um executivo camarário do partido mais votado. Pode-se não gostar do partido ou da pessoa que ganha as eleições… mas o voto é soberano.
Quando uma notícia afirma “Já Pedro da Vinha Costa, presidente do PSD de Matosinhos e ex-candidato à liderança da câmara,”… só prova a falta de credibilidade da notícia. Vinha da Costa gostaria de ter sido o candidato, mas não foi!... e se alguma vez vier a ser iremos ver o resultado.
Em segundo lugar foram as afirmações dos intervenientes que desacreditaram a notícia, se não vejamos:
Vinha da Costa: “recordou que «a refinaria já lá existe há dezenas de anos e o PS, primeiro com Narciso Miranda e depois com Guilherme Pinto, deixou que em cima da refinaria fossem construídas habitações, colocando pessoas em risco»”
É evidente que a refinaria já lá estava e que todos sabiam que de lá não sairia… o que não se percebe é como o Vinha da Costa responsabiliza o actual presidente de câmara quando toda a construção de vulto e envolvente da refinaria tem mais de 10 anos de construção.
Ocorre-me perguntar quem efectivamente colocou as pessoas em risco, foi quem lá construiu ou foi quem lá comprou? Autorizar a construção foi um erro mas erro muito maior foi comprar os andares naquela zona. Não acredito que Vinha da Costa não conheça o “Livre arbítrio”. Se as pessoas quiseram comprar casas com varandas para a refinaria e pagaram esse “luxo” a peso de ouro… quererá agora que as pessoas sejam indemnizadas pelos riscos que assumida e conscientemente quiseram correr?.. havia de ter graça!...
… É que o risco já lá estava as pessoas foram para lá porque quiseram.
Narciso Miranda: “ «Considero extremamente grave que já tenham passado quase seis meses depois das últimas medições e ainda seja preciso esperar se calhar outros tantos meses para accionarem-se eventualmente medidas que acabem com uma situação que tem a ver com o facto de cidadãos estarem a respirar benzeno»” estas afirmações de Narciso Miranda não passa de isso mesmo…  afirmações e declarações sem sentido. Afinal foi no seu mandato que os projectos foram aprovados e foi ele que criou a falsa expectativa de a refinaria poder vir a sair daquele local.

11 comentários:

RC disse...

recomendo a visita ao site www.qualar.org onde pode acompanhar as medições on time no país
repare que os valores em Guimarães e Paredes normalmente são superiores

Otília Gradim disse...

RC,

Obrigada. Vou seguir.
Aqui o que me chocou foi a notícia não diz nada e é mais um recado que uma noticia.

Saudações

RC disse...

infelizmente o nível da política em Matosinhos é muito baixo, colocando instituições e pessoas em "gerras" com fins políticos, por vezes muito dúbios.

MATOSINHOS ALIVE disse...

onde é que a senhora vive!?
na lua só pode.
O que não diz nada é o seu post e o seu comentario.
Como é possivel a senhora ler a noticia e não ter percebido que o que é relevante é que foram feitas medições do ar, que foi detectado benzeno nessas medições e que os niveis são demasiado elevados ao ponto de estarem fora do aceitavel, inclusivé fora dos niveis legais. Mais importante ainda é que prejudica gravemente a saúde.
Independentemente de existirem construções perto da refinaria ou não, isso nada tem a ver com o cumprimento de normas que a empresa deve cumprir.
E não é por em Guimarães ou em Paredes os valores serem mais altos que aqui em Matosinhos vamos permitir que de uma forma irresponsavel esta empresa, que está farta de prometer investimenos e melhorias e até agora nada, continue a libertar quantidades de benzeno acima do que esta definido na lei prejudicando desta maneira a população.

Otília Gradim disse...

Matosinhos Alive

[eu sei que tu que sabes que eu sei quem tu és]

Seria bom não se refugiasse atrás do anonimato… é tão fácil mandar bitaites sem dar a cara ;)) isso para mim é cobardia!!
É curioso que tenha lido um recado e tenha confundido com uma notícia… quando aprender a perceber o que lê apareça.
Até lá vá ler a notícia em vez de ler recados mal dados ;))

http://ecosfera.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1472797

Otília Gradim disse...

RC,

A mudança de mentalidades um povo leva muito tempo a alterar ;)) é com estes políticos que temos que fazer politica.

Saudações
.

guimaraes disse...

O S.r RC diz que: " o nível de política em Matosinhos é muito baixo", Bom por mim fiqei sem perceber ....já agora" abra o livro", é que assim vamos todos os matosinhenses na " enchurrada".Por mim se a culpa é de A, ou B, da refinaria estar instalada em Matosinhos, é-me indiferente,Até começou no ,antigo regime a sua instalação, num local então parasidíaco na altura, um crime contra a natureza. A refinaria pode viver paredes meias com a cidade.Pode.Mas tem que cumprir as regras, e sabemos que há falhas, o que é lamentável,e os moradores circundantes só têem de se lamentar de si próprios,ou quando compraram os apartamentos não viram a enormes chaminés?

RC disse...

eu só critiquei o jogo político entre partidos que a notícia provocou, principalmente do Sr. Narciso Miranda e a sua "trupe". Não terá ele responsabilidade de casas paredes meias com a refinaria?

Relativamente à refinaria, esta tem de cumprir as normas e sendo assim investir nas melhorias necessárias para esse efeito!!

Agora o que afirmo é q o problema de saúde pública coloca-se tb em Guimarães e Paredes,e ai não à uma refinaria para responsabilizar.

para informação o limite legal de benzeno na gasolina è 1%

Otília Gradim disse...

Guimarães,

Um excelente 20011!

Bjinhos

* ao post respondo noutro dia

guimaraes disse...

S.r RC, naturalmente que N.M.tem culpas, ou uma cota parte da culpa,muito haveria para dizer acerca disso, mas hà aqui um promenor importante;eu se tivesse sido líder da C.M.M. teria feito exactamente a mesma coisa.pela simples razão de que das duas uma:ou crescia a Refinaria para sul,até à doca , (não tenha dúvidas), ou a construção habitacional avançava, (como aconteceu), e bloqueou a sua expansão, restou-lhe o crescimento para norte. ou não será assim S.r RC?


Beijos Otília, um bom Ano de 2011 para ti, tudo de bom.

RC disse...

eu sou da opinião que a refinaria devia ter no seu perímetro uma faixa verde de 100 metros comárvores frondosas, que serviria de "tampão", daria um belo parque municipal. Mas isso sou eu, que não tenho interesses urbanísticos.

A refinaria é muito importante para a região norte, no entanto , toda e qualquer indústria deverá cumprir a lei!!! Assim a refinaria deve-se equipar de forma a cumprir esta mesma lei.