20 de novembro de 2009

A VIDA EM QUATRO ESTAÇÕES


“Costumo dizer que sou um leceiro da Região Demarcada da Amorosa”, diz, em tom de brincadeira.
A sua infância foi muito marcada pelo pai, alfaiate, que tocava violino. “Na perspectiva do meu pai, frequentar o Conservatório de Música do Porto era aquilo que mais lhe agradaria que eu fizesse. Não foi aquilo que mais me agradou fazer. Aquilo que eu gostava mesmo, mesmo, mesmo, era de ter sido corredor de bicicleta. O meu pai tinha sido ciclista.
...
Share

2 comentários:

carlos cunha disse...

gostei de conhecer, por esta via, um ilustre leceiro. Para quem está a conhecer e a adaptar-se a Leça da Palmeira é importante ir 'bebendo' nestes testemunhos

Otília Gradim Reisinho disse...

Carlos,

Terei o cuidado de o informar da próxima conferência do Prof. Cunha e Silva.

um abraço
.