18 de setembro de 2009

GUILHERME AGUIAR PARA O CONCELHO DE MATOSINHOS?... NÃO, OBRIGADA!!

.
O GRANDE PORTO: AUTÁRQUICAS 2009
.
São estas as principais razões que me levam a rejeitar liminarmente o candidato do CDS/PP-PSD, Guilherme Aguiar, que se apresenta como o único candidato da direita à Câmara de Matosinhos.
Como condição prévia para se ser candidato a governar uma câmara, entendo que é preciso conhecer minimamente o concelho.
Não é necessário ser-se da terra mas é obrigatório, no mínimo, conhecer o concelho, as suas gentes, a sua história e as suas tradições e cultura.
Não se pode governar uma terra quando a única coisa que se conhece dela são os seus restaurantes.
Ao querer-se escolher conscientemente o candidato em que se vai votar é preciso conhecer o seu carácter e o seu percurso.
E o que se sabe desse candidato?…
Pouco!
Os melhores informados sabem que foi Presidente da Junta de Freguesia de Arcozelo e que actualmente é Vereador (do lazer) na Câmara de Gaia.
Mas o que lhe dá maior visibilidade é a sua condição de “paineleiro” num painel da SIC dedicado a discutir futebol…
A manifestação de apoio que teve na sua apresentação de candidatura à CMM, no parque Basílio Teles, por parte de dos seus amigos de Gaia teve tal impacto que, em número, eram tantos quantos os matosinhenses presentes… suscitando até a ideia de que tais “amigos” estariam, isso sim, a festejar o seu afastamento de Gaia.
Como Guilherme Aguiar não conhece as gentes de Matosinhos nem os seus valores atreveu-se, nessa sua apresentação pública, a insultar muitos matosinhenses que partilham uma cultura de valores e luta pela defesa da DEMOCRACIA e LIBERDADE afirmando que “o concelho parece a Bósnia portuguesa”!!!!…
Mas não insultou só os matosinhenses, insultou a sua história e insultou todos os que lutaram para levar a tribunal internacional e fazer condenar os criminosos de guerra da Bósnia!
A Bósnia foi palco de uma guerra fratricida e lá se cometeram inúmeros crimes contra a humanidade.
Portugal mandou então para a Bósnia militares, homens e mulheres, que foram lutar pelo restabelecimento da PAZ.
Guilherme Aguiar sabe de apitos, de árbitros, defende com vigor os interesses do FCP mas, pelos vistos, não sabe distinguir uma guerra onde houve um genocídio de uma luta local pelo poder, enquadrada pelas regras democráticas de um estado de direito como é Portugal.
Matosinhos não é, nem nunca foi, a Bósnia Portuguesa e Guilherme Aguiar, com esta ignóbil comparação, mostra o quão mau será ter políticos destes à frente de um concelho como Matosinhos.
O que faz de Guilherme Aguiar um mau candidato nem é só o facto de ser da direita populista, o que faz de Guilherme Aguiar um mau candidato para a Câmara Municipal de Matosinhos é a sua falta de cultura democrática, a sua falta de conhecimento do concelho e as suas ligações aos meandros do futebol, onde vai buscar a sua visibilidade…

.
MATOSINHOS MERECE MELHOR QUE GUILHERME AGUIAR!!
.

1 comentário:

Heitor Ramos disse...

Novo Blog de Matosinhos

http://www.ardmar.blogspot.com/