14 de junho de 2009

SOBRE A RESPOSTA DE ALEXANDRE LOPES AO POST "ALEXANDRE LOPES SABE FAZER CONTAS?... CONCLUO QUE NÃO!"

O POST
Cara Otília, sempre a vi como uma pessoa esclarecida, espanta-me no entanto que não tenha percebido que o que aconteceu foi um erro de redacção.São efectivamente cerca de 27 mil Euros e não milhões. E essa redução não respeita ao orçamento geral da JF, mas sim a uma rubrica de receita que deriva directamente do estado - FFF (Fundo de Financiamento às Freguesias)
Um Abraço,
Alexandre Lopes
.
Caro Alexandre,
Espanta-me o seu espanto, até porque diz que “sempre me viu como pessoa esclarecida”! ...
Permita-me pois alguns “esclarecimentos” adicionais sobre o que aqui está em causa:
Quando li a notícia, que deu origem a este post, numa publicação que se intitula de jornal, percebi que havia três hipóteses:
A primeira hipótese seria a do Alexandre Lopes ter feito a afirmação “Recebemos, por todo este trabalho realizado, uma redução no orçamento na ordem dos 27 milhões de euros..."
… convenhamos que é uma afirmação absurda, mas adequada ao momento de comes e bebes em que a proferiu, e comum em discursos empolgados de desresponsabilização e de vitimização… ou seja, o Alexandre Lopes não terá feito mais porque lhe cortaram as verbas…
(O corte que a Junta de Freguesia da Senhora da Hora sofreu foi universal ou seja todas as Juntas de Freguesia sofreram um cortes nessa rubrica, corte esse decorrente de alteração da Lei
A segunda hipótese seria a de que tal afirmação absurda “Recebemos, por todo este trabalho realizado, uma redução no orçamento na ordem dos 27 milhões de euros..." ser da autoria da jornalista que escreve na tal publicação que pretende ser vista como um jornal, mas que, no momento, mais se assemelha a um boletim informativo da tal “campanha independente mas com roupa interior do PS”…
Tal como outros matosinhenses, fui obrigada a decidir entre as várias hipóteses que se colocavam ao ler o texto… e, desde logo, a de ser um erro do Alexandre Lopes o que me parecia mais ou menos possível e razoável… dado que eram declarações feitas durante um jantar… onde poderia já haver pessoas a ver a dobrar,... como o demonstra as afirmações de um convidado que rapidamente saltou “das cerca de 700 pessoas presentes” que foram noticiadas, para uma visão duplicadora… onde o mesmo terá visto “mais de mil pessoas”…

Assim, achei possível que tivesse havido interferência da tal “visão a dobrar” e de uma enorme confusão com os números… parecendo-me por isso plausível que a frase fosse sua e que tivesse mesmo dito “uma redução no orçamento na ordem dos 27 milhões de euros”…
Admito que errei ao atribuir-lhe a frase!
Mas… se o erro não é seu… levanta-se-me uma nova questão… porque é que não fez uma nota a desmentir os números?...
É aqui que entra a terceira hipótese, bem mais complicada… e que reflecte uma capacidade estratégica de que o Alexandre talvez não seja capaz … mas que para mim, que sou uma fã da teoria da conspiração, faz todo o sentido!
O Alexandre Lopes apesar de ter detectado o erro nas palavras que lhe são atribuídas no tal intitulado jornal… mas porque elas visavam ser uma desculpa e vitimização face ao actual Presidente da Câmara… (esse malvado que se recusou a fazer de marionete… e que agora corta nas verbas dos que não o apoiam) … não faz a correcção no local certo, que seria onde foi publicada tal afirmação… até porque o cidadão comum não faz as contas ao que são 27 milhões de euros (mas sabe que é muito, muito dinheiro)… e vem fazê-lo apenas no meu blog…
Agradeço-lhe desde já a consideração que demonstrou ao fazê-lo no meu blog assim como lhe agradeço a verticalidade de o fazer em seu nome… coisa que outros não fazem...
Mas… este comportamento leva-me a acreditar que “uma redução no orçamento na ordem dos 27 milhões de euros” não eram números inocentes e muito menos escritos de forma impensada!...
Ao corrigir os números no blog, e ao não os corrigir no tal “jornal” demonstra uma falta de consideração pelos matosinhenses, já que esses é que devem ser informados de forma objectiva, honesta e credível…
Não quero que fiquem dúvidas sobre o que penso do Alexandre Lopes que, como pessoa, acho que é uma boa pessoa!
...Mas acho-o um mau Presidente de Junta!...
Para o classificar como mau Presidente de Junta só vou levar em conta dois factos, para mim esclarecedores…
o primeiro, o de ter fardado o pessoal administrativo da junta - coisa que nem Salazar conseguiu fazer - com dinheiro dos contribuintes (disse-lho pessoalmente)
o segundo, pelo facto de demonstrar um profundo desrespeito pela Lei e pelos utentes que se deslocam pessoalmente à JF para tratar de alguma assunto, ao não ter mandado retirar a barreira de vidro (disse-lho também pessoalmente e até o informei da lei que a tal o obriga), com a desculpa de que assim protegia a saúde e segurança das funcionárias administrativas!…
... e quem protege essas pessoas do desrespeito que demonstra ter?...
Um abraço
otília gradim

5 comentários:

Anónimo disse...

És mesmo fodida.

Tone

Anónimo disse...

A Senhora Otília não tem mesmo mais nada que fazer?

Gostaria que falasse de forma construtiva, dando ideias, contributos intelectualmente honestos. Gostaria que usasse a criatividade, evocando opiniões lúcidas...

Infelizmente o que vejo neste paupérrimo blog - que deveria chamar-se O Pior Blog de Matosinhos-, são ataques pessoais, calúnias muito grosseiras, desonestidade intelectual, rituais de perseguição, desorientação, ignorância e desespero. Estes predicados são a melhor maneira de traduzir o que de pior existe num ser humano, como parece ser o seu caso Otília dos Reisinhos...

O Dono da Procissão
(que já saiu da Adro)

Anónimo disse...

Parabéns Otília.
A liberdade de expressão é um dos direitos fundamentais da CRP. É já antiga a táctica de insultar a pessoa que exprime opiniões diferentes ou contrárias, pretendendo intimidar e inibir o exercício daquele direito.
A luta política tem regras próprias. Quem as não aceita que não se exponha.
Gosto da sua maneira frontal e esclarecida.
Os censores que guardem o seu lápis azul.
Cumprimentos
Zé da Ponte

Otília Gradim disse...

Caro anónimo “O Dono da Procissão”
(com que então com a mania das grandezas?...)

O que anónimo gostaria ou não gostaria é me totalmente irrelevante e deixe esses seus quereres para quem neles estiver interessado ;)) …que não é o meu caso!

Gosto do nome que sugere para este blog mas como sabe o registo foi feito antes de contar com tão avalizada sugestão… mas se não gosta porque vem cá?... é livre de não vir ;)) ou será que não resiste?... é uma pena quando alguém não tem o domínio sobre as suas acções ;))

Sobre os ataques pessoais… só o anónimo os vê!... e sei que gostaria de me ver alinhada pelo regresso ao passado …

Sobre as calunias grosseiras… de tudo o que escrevi tenho provas ;)) e melhor, não usei nenhum argumento novo em relação ao Alexandre Lopes… e olhe que podia ;)) e também teria provas ;))

… será que é mentira que as funcionárias administrativas da junta de freguesia da Senhora da Hora foram fardadas e que foi do orçamento da junta que saiu o dinheiro para as fardas?... será que é mentira que a barreira de vidro não foi removida apesar de ser obrigatória a sua remoção por força do Decreto-Lei nº 135/99 de 22 de Abril, Capitulo II, Artigo 7º, ponto 4?...

E depois a ignorante sou eu?...

Sobre a desonestidade intelectual… acho curiosa tal afirmação porque me dá a ideia de que o anónimo não sabe sequer o que é honestidade… quanto mais desonestidade intelectual… mas pelo menos eu dou a cara pelo que penso e escrevo, enquanto o excelso “Dono da Procissão” se esconde no anonimato para aqui verter a habitual verborreia…

Sobre o que de pior há nos seres humanos … não me parece que esteja habilitado a julgá-lo ;) já que está do lado do que pior a politica tem, o clientelismo, o oportunismo, o favorecimento, isto para não ir mais longe… mas olhe que podia ir ;))

PS. não sei se reparou, mas troquei a foto do perfil ;)) por uma à porta do tribunal de Matosinhos, onde aguardo pelas queixas…

Otília Gradim disse...

Zé da Ponte

Há pessoas que não olham a meios para atingir os seus fins e só os seus fins pessoais lhes interessam, já que não se lhes conhece uma ideia!... só se lhes conhece a má prática de quase trinta anos de apego ao poder!

Cumprimentos
otília